Saúde Dra Danielle Vila

Resistência à Insulina: O que é e quais os seus malefícios

O problema da resistência à insulina é mais comum do que se possa imaginar. Essa expressão é utilizada para designar o estado em que o corpo não reage mais a insulina como antes. Vale lembrar que esta última, a insulina, é um hormônio importante, produzido pelo pâncreas, com a função de controlar a glicose no sangue.

Além disso, a insulina também influencia o metabolismo das proteínas e das gorduras, a ponto de realizar a tarefa de transportar as gorduras e, consequentemente, a obesidade. A saúde humana nada mais é do que o equilíbrio do organismo e qualquer “desajuste” o deixa fragilizado.

E no caso da glicose não é diferente, quando os seus níveis se encontram normalizados, tudo bem, mas o problema nasce quando há picos, para cima ou para baixo.

O que é a Resistência à Insulina?

Resistência à Insulina

Quem é diabético ou possui propensão a doença devido ao histórico familiar deve ficar atento a alimentação e a rotina, aliado ao monitoramento da glicose. Por ora, quando a insulina se eleva consideravelmente traz consigo a obesidade e de brinde, a resistência à insulina, a qual surge após a ocorrência deste quadro persistente.

Em síntese, o problema surge quando em um determinado momento – as vezes desconhecido – as células deixam de obedecer ao que, diríamos, o comando da insulina e com isso não conseguem mais absorver adequadamente a glicose.

Devido a essa ineficiência, as células perdem a sensibilidade e passam a resistir e ignorar a insulina, ou seja, tem-se de fato a resistência a insulina. Nesse ínterim, o pâncreas começa a trabalhar mais e produz maiores quantidades de insulina para poder reduzir a glicose presente no sangue, porém essa ação acaba desencadeando na elevação dos níveis de insulina, os quais ganham o nome de hiperinsulimia.

Quanto mais tempo passar e persistir esse quadro, mais elevado será o nível de glicose que provocará no organismo o surgimento da diabetes tipo 2.

Principais fatores que provocam a Resistência à Insulina

Para prevenir problemas como o surgimento da resistência à insulina é recomendável que se observe os seguintes fatores contribuintes:

  • Gordura celular – Também conhecida como Gordura Intramiocelular;
  • Gordura visceral – Gordura que se acumula em torno dos órgãos;
  • Obesidade;
  • Fatores genéticos;
  • Sedentarismo;
  • Microbiota: Alterações na flora intestinal;
  • Inflamação;
  • Alto consumo de frutose.

Diagnóstico da Resistência à Insulina

Como a maioria das disfunções ocasionadas no organismo, a Resistência à Insulina pode ser detectada por meio de exames solicitados pelo seu médico. Alguns dos meios mais utilizados são os seguintes:

  • Testes de insulina realizados durante o jejum;
  • Teste HOMA-IR;
  • Teste oral de tolerância à glicose.

Como reverter este quadro

Se após ter realizado os exames solicitados pelo seu médico for detectado a resistência à insulina você deverá tratar. Para isso existem algumas boas soluções que podem te auxiliar. Veja quais são elas:

  • Reduzir o consumo de açúcar – Evite ao máximo o consumo de produtos e bebidas industrializados;
  • Parar de fumar;
  • Emagrecer;
  • Praticar atividades físicas;
  • Diminuir o estresse;
  • Melhorar a qualidade do sono;
  • Tomar suplemento (Berberina e Magnésio são os mais indicados);
  • Ingerir mais alimentos ricos em Omega-3;
  • Doar sangue (para diminuir os altos níveis de ferro).

Com estas dicas é possível reduzir consideravelmente a resistência à insulina. Quer saber mais sobre o assunto? Cadastre-se agora na nossa newsletter.

Veja também: Malefícios do consumo de álcool para o organismo – cuidado!e! Descubra o porquê

Sobre o autor | Website

Sou médica com pós-graduação em Nutrologia . Realiza atendimento clínico na área nutricional com ênfase em programas alimentares destinados à educação nutricional em todas as fases da vida e orientação nutricional para atletas, pessoas com doenças metabólicas e interessados em obter uma vida saudável.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.

Este site usa cookies e outras tecnologias similares para lembrar e entender como você usa nosso site, analisar seu uso de nossos produtos e serviços, ajudar com nossos esforços de marketing e fornecer conteúdo de terceiros. Leia mais em Política de Cookies e Privacidade.